A aventura das palavras... das palavras... as palavras... as palavras

A aventura das palavras... das palavras... as palavras... as palavras
São o chão em chamas onde as lavras

quarta-feira, setembro 29, 2010

Das Picadas das Silvas

Tal como há espinhos que dão flor
Também há silvas com frutos de igual cor,
Sim, como aliás em todas as histórias
A emergir dos nublosos enredos do passional...
Mas isso, é o mesmo que gostar de amoras:
Umas vezes, como-as assim, frugal;
Porém, outras vezes choro-as
– Ou deito-as fora.

Pois se do corpo são, lúdica é a pertença
Da alma que em vão se acenda,
Então, que o amor faça da vulgar indiferença
Outra, que não mais outra pura e remota lenda!

2 comentários:

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Olá meu amigo!
É tão bom passar por aqui e sentir o perfume de suas lindas poesias.
Tenha um dia luminoso.

Flores e Luz.

j maria castanho disse...

Viva, viva!
Que o cristalino esplendor iluminado de tuas palavras transborde também para os teus dias, e faça deles, como elas fazem aos meus, uma súmula infindável de momentos maravilhosos de afecto a galhardia. Uma enormeeeeeeeeee e gentil saudação, cuja distância, não seja obstáculo para sentires o suave e doce aroma com que me invades o coração. Tudo de bom para ti, minha amiga