A aventura das palavras... das palavras... as palavras... as palavras

A aventura das palavras... das palavras... as palavras... as palavras
São o chão em chamas onde as lavras

domingo, dezembro 02, 2012


PROSA RIMADA COMO SUCEDÂNEO DE SONETO




Amar só é verdadeiramente bom para quem ama
Que quem é amado nem sempre se dá tão bem:
É apenas quem ao abrir as asas as queima na chama
Dum fogo que arde sem se ver nem saber por que vem.

Sua vida de pouca monta é se outro coração a reclama
A pulsar com o ritmo da acérrima fertilidade de outrem,
Posto que a viver não se aposta mas antes aquece a cama
De quem por sentimento a hipotecou e o fez seu refém. 

Dito de outro modo, quem ama é o predador do ser amado
Cuja virtude está em consentir que assim seja vida adiante
Porque se não for será vil e cruel criminoso, bem culpado…

Couteiro da reserva do desamor com licença de comediante
Para representar o que podia ter sido se seu doentio estado
Lhe permitisse ir além da serventia de ocasional amante!

1 comentário:

María José Rubiera disse...

"El que ama es el depredador del ser amado..." Preciosos versos, y a la par certeros. Gracias, gentil amigo, por compartir tan delicadas letras.
Un abrazo desde Asturias.