A aventura das palavras... das palavras... as palavras... as palavras

A aventura das palavras... das palavras... as palavras... as palavras
São o chão em chamas onde as lavras

quarta-feira, abril 02, 2014


 


E sagrou-te plena de luz na aurora

Como quem acetina a atalaia alerta

Qu’estendendo olhar à planície do agora

“O mundo inteiro abarca e nada aperta.”

 


3 comentários:

Franciéle Romero Machado disse...

Poema que em poucas palavras consegue falar bastante coisa, não é preciso mil frases e sim poucas que inspiradas falam por mil! Abraços e aguardo sua visita em meu blog :D

Boa noite!

Joaquim Castanho disse...

Obrigado, minha amiga Franciéle Romero Machado, por sua presença e acuidade, mas sobretudo por sua sensibilidade poética e apreço. Não tive oportunidade de visitar o seu blog antes, por motivos de ligação à Net, mas agora saiba que irei lá com todo o gosto. Galáxias de pétalas de poesia e felicidade pra você

Joaquim Castanho disse...

Já estou a seguir seu blog, minha adorada amiga Franciéle Romero Machado. (Y) E confesso que na leitura (embora rápida) de seus poemas, fui para lá do lá... Sua sensibilidade e encanto se traduzem sílaba a sílaba num preceito que nos arrebata, depois envolve e cria emoções ímpares. Obrigado!