A aventura das palavras... das palavras... as palavras... as palavras

A aventura das palavras... das palavras... as palavras... as palavras
São o chão em chamas onde as lavras

sábado, abril 26, 2014

QUE MOTIVAÇÃO NOS SUBSCREVE?



Foi o 25 de Abril (de 1974) que nos devolveu a capacidade de escolher entre sofrer a realidade ou desfrutá-la, que nos tinha sido amputada durante a longa noite da ditadura corporativista, instaurada em Portugal, por Oliveira Salazar. Não vamos desperdiçar essa oportunidade em quezílias de somenos, nem em diatribes estratégicas daqueles, e de suas políticas, que nos levaram à crise atual, cujo fito é indesmentivelmente o de nos dividir para melhor nos manipular. Com o nosso declarado apoio, que se expressará nas urnas, nas próximas eleições para o Parlamento Europeu, estaremos em consonância com as aspirações e anseios dos demais povos da União Europeia, nomeadamente com o povo francês, espanhol, italiano, grego e irlandês, que foram os que com maiores dificuldades se debateram para equilibrar as suas contas públicas e economia, e onde o desemprego, a precariedade, a incerteza no futuro e a austeridade maior miséria têm criado.
Não estaremos sós neste desígnio. O POUS (Partido Operário de Unidade Socialista, enquanto secção nacional da IV Internacional Socialista) e o MRMT (Movimento para a Retirada do Memorando da Troika), também manifestarão no dia 25 de Maio deste ano, a sua firme e determinada cooperação solidária com nossos povos, na construção das bases de uma União Livre de Nações Soberanas da Europa, que pautará a sua ação em Bruxelas pela defesa das liberdades, cidadania, igualdade e fraternidade de todos e todas sem exceção, quer sejamos crianças ou adultos, estudantes ou trabalhadores, artistas ou reformados.
Porque é essa a nossa maneira de agradecer com responsabilidade e consciência cívica, emancipação política e participação democrática, a soberania e liberdade que Abril nos devolveu, reforçou e ensinou.




Joaquim Maria Nicau Castanho, candidato ao Parlamento Europeu, natural e residente em Portalegre, na lista do POUS – Partido Operário de Unidade Socialista. 

2 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Há muito, aqui não venho. Hoje, retorno e lamento não ser portuguesa para votar no J.Castanho, nas próximas eleições do Parlamento.Portalegre, pelo que conheço do "escribalista", será bem representado. Aqui, no Brasil, teremos eleições em outubro deste ano. Ainda não tenho candidato à presidência do país. Apenas sei que votarei contra a situação (dominada pelo corrupto PT).
"Folhei" várias páginas do escribalista, antes de parar para este comentário. Já lhe disse, há bastante tempo, que muito aprecio a forma ímpar das suas escritas (poesia e tudo o mais...)
Meu abraço, Castanho. Hei de voltar em breve, agora que "redescobri" o caminho...

Joaquim Castanho disse...

Obrigado pelo apreço e sensibilidade ética, política (e poética, minha amiga Lúcia Bezerra de Paiva! (Y) Sei que vai optar conscientemente em Outubro, não deixando escorrer o futuro do NOSSO Brasil por credos e mãos alheias! As suas visitas são deveras reconstansubstancializadoras, como sabe. Abração grande pra você, e que toda a felicidade do mundo lhe aconteça :)