A aventura das palavras... das palavras... as palavras... as palavras

A aventura das palavras... das palavras... as palavras... as palavras
São o chão em chamas onde as lavras

sábado, março 30, 2013


NOTURNO VOO VERTICAL



Quão espessa a tessitura da noite
Se mais que o silêncio a entreteça,
Ainda embora o peito sôfrego acoite
Esse abraço que só a distância terça…  

Mas a voz desce ao fado, tange-o
Melancólico ao dedilhar das ondas;
E o barco do destino, por contágio
Balança o ser em repetidas rondas.



Circulares e centrífugas todas elas
Numa espiral em contraluz cerzida,
Se a ternura solta ao vento as velas
Para receber e doar a própria vida! 

3 comentários:

Maria Luisa Adães disse...

Belo, muito belo o que escreveu!

Adorei!

Maria Luísa

p.s. escrevo poesia (os7degraus"

Joaquim Castanho disse...

Obrigado, minha amiga Maria Luísa Adães, por seu apreço e sensibilidade. E pela sugestão de visita ao seu blogue, que me possibilitou o contato com sua excelente criação poética. Volte sempre, desfrute, partilhe, minha amiga! *** _/\_ *** :D

Maria Luisa Adães disse...

Meu amigo,

O blogs é um encanto!

Amei voltar!

Maria luísa